Roubos, destruição de evidências, ataque à namorada, facadas e trotes perigosos. Tudo isso inspirado em filmes, do terror, ao policial. Conheça casos de pessoas que levaram o pior da ficção para a vida real.

Atração Perigosa

 

Drama policial indicado ao Oscar, dirigido por Ben Affleck, Atração Perigosa conta a história de um homem envolvido com uma gangue de ladrões de banco e um romance com uma testemunha de um de seus roubos. Na história, ele tenta protegê-la e deixar a vida do crime para trás. Um grupo de pessoas parece ter ignorado toda essa narrativa d, pois, em vez disso, saíram com a impressão de “Ei, esses assaltos foram bastante agradáveis, eu deveria fazer isso”. O mais prolífico dos criminosos copiões era um grupo de homens em Nova York, que cometeram 62 assaltos envolvendo 217.000 dólares em dinheiro roubado de várias empresas no Brooklyn e Queens. Os homens usaram técnicas retratadas no filme, como o corte do fornecimento de energia para que os funcionários não conseguissem pedir ajuda, usaram faróis de mineiros para ver no escuro, e aplicaram uma dose de água sanitária para destruir evidências de DNA. Eles devem ter ficado muito surpresos que todo esse trabalho não os impediram de serem pegos, e admitiram à polícia que eles foram inspirados pelo filme.

Clube da Luta

Filme de 1999 dirigido por David Fincher, a obra é adaptação do corajoso romance de estréia de Chuck Palahniuk. O universo de lutas de boxe sem luvas em um subsolo e terrorismo organizado era muito atraente, e era apenas uma questão de tempo para estar associado a algum crime. O crime mais grave aconteceu em Nova York na semana do Memorial Day, em 2009. Bombas caseiras foram acionadas em vários locais da cidade, incluindo um Starbucks no Upper East Side. Os atentados foram eventualmente atribuídos a Kyle Shaw, um membro de um “clube da luta” local. Clubes de luta, de fato, surgiram em todo o mundo, entre as populações tão diversas como os desenvolvedores de software, colegiais americanos, australianos e prisões britânicas.

Entrevista com o Vampiro

Daniel Sterling e sua namorada, Lisa Stellwagen, assistiram o filme juntos em 17 de novembro de 1994. Naquela noite, Lisa acordou por volta de 3h00 e encontrou Daniel olhando para ela. Ele lhe disse: “Hoje à noite você vai morrer. Eu vou te matar e beber o seu sangue.’’ Nesse ponto, ela aparentemente se virou e voltou a dormir. Mais tarde naquele dia, Daniel a esfaqueou sete vezes e chupou o sangue de seus ferimentos. Não se sabe o porquê de ela não sair da cama gritando de imediato, como uma pessoa normal faria. Daniel teve a gentileza de deixar claro que ele não culpa o filme, embora tenha admitido que influenciou seu plano. O júri não utilizou isso como uma defesa, e o condenou por tentativa de assassinato em primeiro grau, entre várias outras acusações.

Pânico

O filme de Wes Craven 1996 foi um momento inovador na história dos filmes de terror, uma paródia do gênero que ainda conseguiu ser assustadora. Foi também, de acordo com um juiz americano, uma ” fonte muito boa para aprender a matar alguém”, e , de fato, inspirar uma série de assassinatos. O mais notório foi o da adolescente belga Alisson Cambier. Ela tinha amizade com Thierry Jaradin, de 24 anos, e foi visitá-lo em sua casa um dia quando ele se propôs a ela. Depois que ela se recusou, ele seguiu para outra sala, onde vestiu o traje icônico. Ele selecionou duas grandes facas, que usou para esfaquear 30 vezes, como na cena de abertura do filme. Depois do crime, ele fez alguns telefonemas, confessou o crime, e mais tarde admitiu à polícia que tinha planejado o incidente se baseado no filme. As autoridades ficaram perplexas com as ações de Jaradin, uma vez que ele não tinha antecedentes criminais ou histórico de doenças mentais, exceto, aparentemente, um hábito de tentar pegar as meninas de 15 anos de idade.

Jogos Mortais

Uma mãe de Salt Lake City entregou seu filho e seu amigo depois que ouviu eles conspirarem para seqüestrar, torturar e assassinar várias pessoas. Os dois meninos, com idades entre 14 e 15 anos, tinham planos detalhados para criar jogos no estilo do filme para ensinar uma lição para as pessoas que estavam prejudicando os outros, incluindo um policial (a ocupação de muitos alvos no filme) e duas meninas do ensino médio. Os meninos ainda disseram à polícia que haviam adquirido máquinas fotográficas e filmadoras para documentar os crimes.

Enquanto isso, no Tennessee, uma mulher de 52 anos recebeu uma mensagem de voz no estilo Jigsaw, afirmando que uma amiga tinha sido escondida em sua casa, e que a pessoa na outra linha estava prestes a liberar gás tóxico no local. Ela teve que decidir se queria salvar-se ou arriscar salvar sua amiga. Quando ela recebeu a mensagem, ela veio no pior momento possível, durante um cortejo fúnebre. A mulher estava tão aterrorizada que ela sofreu um acidente vascular cerebral. Ela se recuperou, mas as duas adolescentes responsáveis foram acusadas ​​de assédio por telefone.

Veja lista completa (em inglês) aqui.