O site Obvious listou 10 filmes polêmicos e impactantes. Necrofilia, bactérias letais, canibalismo, incesto e mais outras bizarrices e crueldades estão entre o conteúdo dessas obras. Confira:

Campo 731: Bactérias, A Maldade Humana (Tun Fei Mou, 1988)

Sinopse: Depois do Holocausto na Europa, outra grande revelação da maldade humana é revelada nesta corajosa história verídica. Você vai ver as atrocidades sem limites contra seres humanos. A verdade. O depoimento de um sobrevivente do terrível campo de prisioneiros chineses durante a ocupação japonesa na China. um segredo guardado durante anos. Bactérias de diversas doenças letais são injetadas nos seres humanos. Crianças e fetos são usados como cobaias das mais atrozes experiências. Milhares de Chineses sucumbiram no campo da morte da forma mais hedionda. Os que sobraram e testemunharam o horror do campo jamais poderão serem os mesmos.

Nekromantik (Jörg Buttgereit, 1987)


Sinopse: Robert Schmadtke é um faxineiro de areas criminais, que depois de um incidente macabro traz para casa um cadáver para ele e a esposa praticarem necrofilia. Mas, ele começa a perceber que sua esposa prefere o cadáver a ele

O Antropófago ( Joe D’Amato, 1980)


Sinopse: O que parecia ser uma divertida viagem de férias se transforma num terrível pesadelo quando os jovens turistas se tornam vítimas de um misterioso habitante de ilha grega. Eles brevemente descobrirão que os habitantes locais foram violentamente assassinados por um insano canibal e que estão no cardápio do assassino…

Visitor Q (Takashi Miike, 2001)

Sinopse: Visitor Q retrata, de forma bizarra, a crise da família burguesa no Japão. Kiyoshi Yamazaki, interpretado por Kenichi Endo, é um pai, de profissão jornalista, que busca realizar uma reportagem sobre violência e sexo no Japão. Ele começa tendo sexo com sua filha que é prostituta e filma seu filho sendo humilhado e agredido por colegas de escola. Por sua vez, em casa, seu filho agride a mãe, que é viciada em heroína e que se prostitui. A chegada de um estranho visitante, o “Visitor Q”, que acompanha os comportamentos bizarros, provoca mudanças no seio da família Yamazaki.

Medo (Gerald Kargl, 1983)


Sinopse: Psicopata recém saído da prisão começa a apresentar os mesmos impulsos assassinos que o levaram a cela. Sem meios para conter seus impulsos ele planeja novas mortes e vai parar em uma mansão onde aterroriza uma idosa, seu filho com problemas mentais numa cadeira de rodas e uma jovem, enquanto relembra sua infância problemática com a mãe, irmã e o padrasto.

Aconteceu Perto da Sua Casa (André Bonzel, Benoît Poelvoorde, Remy Belvaux, 1992)

Sinopse: O protagonista, Ben (Poelvoorde), ganha a vida matando, diariamente. Mata a torto e a direito todo tipo de deserdados da sorte, jamais um milionário. Para Bem, “se você mata uma baleia, será perseguido pelos ecólogos, pelo Greepeace, pelo comandante Custeau… mas se você fatura um cardume de sardinhas, garanto, eles te ajudam a carregá-las.” Para demonstrar o que diz, Bem aceita ser acompanhado por uma equipe de reportagem.

Begotten (E. Elias Merhige, 1990)


Sinopse: Deus está abandonado sozinho, e se mata estripando-se com uma navalha. A Mãe-Natureza emerge de sua morte, e com o sêmem do moribundo Deus fertiliza-se, dando origem à Humanidade, uma criança doente e fraca, que em toda sua existência é surrada e torturada por zumbis sem face.

Cannibal Holocaust (Ruggero Deodato, 1980)


Sinopse: Professor da Universidade de Nova York sai expedição à Amazônia em busca de quatro jovens documentaristas que desapareceram durante uma filmagem. Lá chegando, ele descobre que os cineastas foram mortos por canibais, mas consegue recuperar os rolos de filme gravados por eles. De volta aos Estados Unidos, estas filmagens revelam os horrores que os documentaristas passaram nas mãos de canibais.

Saló – Os 120 dias de Sodoma (Pier Paolo Pasolini, 1975)

Sinopse: Baseado livremente em histórias de Marquês de Sade (“Círculo de Manias”, “Círculo da Merda” e “Círculo do Sangue”), passa-se na Itália controlada pelos nazistas, onde quatro fascistas sequestram 16 jovens e os aprisionam em uma mansão com guardas. A partir daí, eles passam a ser usados como fonte de prazer, masoquismo e morte.

 Subconscious Cruelty (Karim Hussain, 1999)

Sinopse: Uma viagem aos abismos da mente humana e a capacidade de crueldade de todo ser mortal. Imagens dilacerantes, chocantes, de evocações, assassinatos de bebês, órgãos devorados, evocações malignas, sacrifícios cristãos, perversão sexual explícita, tudo saído direto da mente de um canadense insano (o diretor Karim Hussain), que fez um dos filmes mais bizarros e polêmicos de todos os tempos. Censurado e banido em muitos países, “Subconscious Cruelty” virou um filme cultuado por um pequeno número de cinéfilos. Definitivamente esse filme não é recomendado a gestantes, cristãos e puritanos em geral. Para falar a verdade, não é recomendável a ninguém e talvez seja esse o motivo do filme causar tanto interesse e polêmica. Para os que tiverem coragem de se jogar nesse abismo, a redenção virá após emergirem do transe de imagens absurdamente extremas. O filme é perturbador, vejam se tiverem coragem! Mas não se enganem, é um filme para poucos e vocês vão rezar para o filme acabar logo.