Desde 2012, o Dr. Harold “Sonny” White trabalha em um motor de dobra espacial no Johnson Space Center, da NASA. O projeto está em fase experimental, mas permite imaginar como será a Enterprise da vida real – estas imagens se baseiam na teoria e cálculos para fazer exatamente isso. Esta é a nave que poderia nos levar aonde nenhum homem jamais esteve.

Mark Rademaker, que criou estes conceitos, diz ao io9 que “trabalhou com White para criar o modelo atualizado, que inclui uma nave elegante situada no centro de dois enormes anéis, que criam a bolha da dobra espacial”.

O modelo atualizado é uma variação do conceito original, abaixo:

Dr. White trabalha todo dia tentando criar novos tipos de propulsão para futuras viagens interplanetárias, como propulsores de íons e plasma. Ele desenvolveu novos estudos teóricos que resolvem os problemas da propulsão de Alcubierre, um modelo matemático teórico para uma forma de viagem espacial mais rápida que a luz.

Uma espaçonave equipada com um motor de dobra poderia viajar mais rápido que a luz, dobrando o espaço em torno dele e tornando as distâncias mais curtas. No nível local, no entanto, a nave não se moveria mais rápido que a luz. Por isso, a dobra espacial não viola o primeiro mandamento de Einstein: não viajarás mais rápido que a luz.

Se o trabalho do dr. White for bem sucedido, ele diz que seria capaz de criar um motor que nos levará a Alpha Centauri “em duas semanas, conforme medido pelos relógios aqui na Terra”. O tempo será o mesmo na nave e na Terra, ele afirma, e não haverá “forças de maré dentro da bolha, nem problemas indevidos, e a aceleração é zero”.

Dr. White diz que “talvez uma experiência Star Trek durante nossas vidas não seja uma possibilidade tão remota”. Abaixo, seguem mais imagens da IXS Enterprise durante a sua fase de construção, o conceito que o Dr. White desenvolveu com Rademaker:

Você pode assistir aqui à fascinante palestra de Dr. White na conferência SpaceVision 2013:

OK, Dr. White, você conseguiu nossa atenção. Agora é tornar isto uma realidade.