Aqui no QGA, já postamos diferentes junções artísticas bem sucedidas e criativas, como as de arte e capas de revistas e ícones da cultura pop. Dessa vez, os quadrinhos – que por si só já são uma arte – se unem ao universo de pinturas clássicas e conseguem ficar mais interessantes do que já são. O site Comic Book Resources listou os mais bem feitos e que possuem alguma ligação entre eles, como a semelhança visual ou o contexto entre personagem e ambiente. É possível fazer um passeio pelo expressionismo, impressionismo, pop art, neoclassicismo e muito mais. Imagina uma aula de história da arte com essas imagens fantásticas? Confira:

“O Grito” de Edvard Munch e Canário Negro da DC Comics.

Robôs Sexys de Hajime Sorayama e Jocasta.

Auto retrato com a orelha cortada de Vincent van Gogh e Wolveine.

“Sweet Dreams Baby!” de Lichtenstein com Batman e Coringa.

“Forget it! Forget Me” de Lichtenstein com Ciclope e Jean Grey.

Drowning Girl de Lichtenstein e o Aquaman.

Grande Odalisca de Jean Auguste Dominique Ingres e Wolverine.

“Estudo do Papa Inocêncio X, segundo Velázquez” de Francis Bacon e Darkseid.

Gótico Americano de Grant Wood com Coringa e Harley Quinn.

O Filho do Homem, de René Magritte com a Power Girl.

A Santa Ceia com Batman e os vilões de Gotham.

The Tattoo Artist de Norman Rockwell, com Optimus Prime.

Elvises de Andy Warhol e Flash