Descrito pela Amazon como “um conto épico” sobre a “luta interior entre amor e medo”, o livro Waiting for the Waves (“Esperando pelas Ondas”, em tradução livre) é o primeiro que Michelle Nkamankeng publicou na vida.

Detalhe: ela tem apenas 7 anos.

A ideia da história veio à autora durante uma viagem para a praia. Michelle perguntou ao pai sobre o porquê de as pessoas ficarem olhando, quietinhas, para o mar. “Elas estão esperando as ondas chegarem”, ele teria respondido.

A partir daí, a pequena cria a história de Titi, a protagonista do livro que escreveu escondida.

(Imagem: Reprodução/Amazon)

Meus irmãos e irmãs sabiam o que eu estava fazendo, porque sempre vinham no meu quarto”, conta a pequena ao jornal sul-africano Sunday Times. “Mas eu pedi que não contassem aos meus pais. Eu queria que fosse uma surpresa”.

Segundo o jornal, o manuscrito original de “Esperando pelas Ondas” consistia em páginas comuns, de tamanho A4, dobradas ao meio, grampeadas e coladas com durex. Ao fim da história, um coração – e uma mensagem carinhosa: “Espero que você tenha se divertido lendo este livro“.

“Quando ela me deu este livro, eu o coloquei em nossa estante”, conta Lolo Nkamankeng, mãe de Michelle, orgulhosa. No entanto, a menina foi insistente, e acabou conseguindo convencer os pais a publicar uma versão editada de seu trabalho, em outubro deste ano.

Os pais da menina encontraram uma forma de financiar, através de doações, mais quatro livros – a serem publicados no futuro.

Com “Esperando pelas Ondas”, Michelle se tornou a mais jovem autora africana a integrar a lista dos 10 melhores jovens escritores do mundo.

Para quem também tem o sonho de escrever um livro, em entrevista à BBC a pequena manda uma mensagem: “Ler é legal, siga seus sonhos e não deixe ninguém te atrapalhar”.