Ainda faltam 7 meses para começar o Eurovision, festival anual de música da Europa, mas as polêmicas em torno de uma candidata escolhida para representar a Áustria já começaram.

Tudo por que Conchita Wurst, de 25 anos, é uma travesti que se destaca por seu visual incomum à maioria das moças: com cabelos compridos e um perfeito corpo e rosto de mulher, sua proeminente barba se destaca em meio aos traços femininos.

A escolha de Conchita foi através de uma comissão interna, que decidiu sua voz como a melhor para representar a Áustria. No entanto, mesmo com o talento da cantora, diversos austríacos protestaram contra a presença de Conchita no festival.

Com mensagens homofóbicas, os fãs do Eurovision pedem para que se mudem as regras do evento e que o púbico volte a escolher a represente de seu país, como aconteceu nas últimas edições.

No Facebook, uma página “Não à Conchita Wurst no concurso de música” já conta com mais de 40 mil assinaturas. O festival Eurovision será realizado em Copenhague nos do dia 6 a 10 de Maio.

Travesti Conchita Wurst e sua barba: motivos de protesto.