Ainda não sabemos se uma planta pode sentir dor tal qual outros seres vivos que possuem um córtex. Porém, de acordo com uma recente descoberta, elas – as plantas – “ouvem” quando estão sendo comidas.

De acordo com um novo relatório da Universidade de Missouri-Columbia (MU), pesquisadores descobriram que as plantas respondem a sons específicos que lagartas produzem ao comê-las e os ruídos ainda fazem as plantas reagirem, produzindo defesas naturais.

Pesquisas anteriores já haviam mostrado que o crescimento das plantas pode ser influenciado por certos tipos de sons, bem como ao toque e o vento, mas este é o primeiro exemplo visto de uma planta reagir para se proteger da mastigação de um predador específico.

Ouvindo o predador

No estudo, os pesquisadores colocaram lagartas em uma Arabidopsis, uma pequena planta de que pertence ao gênero da couve e mostarda, e apontaram um laser em uma seção reflexiva da superfície da planta. Dessa forma, foram capazes de medir com precisão as mudanças ocorridas no vegetal em resposta à mastigação do inseto.

A seguir, os cientistas gravaram os sons produzidos pela lagarta mastigando o vegetal e reproduziram o ruído em outra Arabidopsis. Uma terceira planta recebeu apenas silêncio.

Depois de colocar as lagartas vivas de volta em ambos os grupos de plantas, os pesquisadores descobriram que o conjunto que tinha sido exposto ao som da lagarta se alimentando produziu mais óleo de mostarda, um produto químico que é destinado a afastar os insetos.

De acordo com Heidi Appel, cientista de pesquisa sênior da Divisão de Ciências Vegetais da Faculdade de Agricultura, Alimentos e Recursos Naturais da Universidade de Missouri-Columbia:

“O nosso trabalho é o primeiro exemplo de como as plantas respondem aos sons ecológicos relevantes. Descobrimos que as vibrações de alimentação sinalizam para alterações no metabolismo das células da planta, que reagem criando produtos químicos para a defesa que pode repelir ataques de lagartas”.

A partir daqui, os pesquisadores planejam descobrir como as plantas detectam exatamente estas vibrações produzidas pela mastigação dos predadores e não reagem a outros sons. “As vibrações de alimentação são provavelmente a maneira mais rápida para partes distantes da planta perceberem o ataque e começarem a aumentar suas defesas”, disse Cocroft, outra pesquisadora envolvida.

E continua: “Esta pesquisa também abre um pouco mais a janela sobre o comportamento das plantas, mostrando que as elas têm muitas das mesmas respostas às influências externas que os animais, mesmo que pareçam diferentes”. E agora que você descobriu que os vegetais “ouvem e sentem”, vai sentir peninha de comê-los?