Ao estagiar durante seis meses no Future Lab da Lego, o designer colombiano Carlos Arturo Torres teve uma ideia para ajudar crianças portadoras de deficiências físicas: membros prostéticos compatíveis com Lego. A proposta é melhorar a autoestima das crianças e suas interações sociais ao permitir elas mesmas projetem as partes que precisam para suas brincadeiras. Assim surgiu o Iko, o protótipo de braço prostético que você pode ver no vídeo acima.

O Iko é um braço robótico compatível com o Lego Mindstorms, permitindo que a criança substitua a mão prostética por criações próprias, como uma nave espacial, uma retroescavadeira ou qualquer outra ideia que se adapte à brincadeira da criança. Assim, o portador de deficiência física pode estar no centro da brincadeira com os amigos, afinal quem não vai querer ser amigo de um ciborgue com braço de Lego? Eu, com certeza, seria.