Cabeça oval que lembra a de um tubarão, olhos triangulares e corpo robusto são algumas características valorizadas em Bull Terriers em competições de cães de raças. Mas por trás desses traços tão únicos conquistados em décadas de cruzamentos, há problemas de saúde que ameaçam a qualidade de vida desses animais.

Os Bull Terriers são conhecidos por sofrer com problemas cardíacos, doenças neurológicas e no rim, surdez, além de serem famosos por perseguir o rabo de forma compulsiva.

E esses problemas não são exclusivos dos Bull Terriers. Raças puras costumam ter grandes riscos de desenvolver problemas de saúde, já que o cruzamento entre membros com parentesco aumenta as chances de um gene problemático ser passado adiante e se manifestar.

O Pastor Alemão, por exemplo, costuma ter displasia de quadril e torção gástrica, enquanto o Dachshund tem grande risco de ter doença do disco intervertebral, podendo ficar paralisado. Os cães de rosto achatado como o Pug e Bulldogue, sofrem de falta de ar e infecções nas numerosas pregas.

Veja como os traços dessas raças se acentuaram radicalmente nos últimos cem anos de criação: