Michael Collins, o tripulante esquecido da Apollo 11, estava na nave de comando da missão que levou o homem à Lua quando tirou a foto da aproximação do módulo lunar de Neil Armstrong e Buzz Aldrin com o planeta Terra ao fundo. Ele é, portanto, a única pessoa, viva ou morta, que não está enquadrada nesta foto aqui.

Michael Collins, o astronauta que tirou essa foto, é o único humano, vivo ou morto que não esta enquadrado nessa foto de 1969.

A sensação de impotência e a percepção repentina de que a Terra não passa de uma bola minúscula perdida na imensidão do espaço são um baque tão forte que dezenas de astronautas já relataram passar por um fenômeno chamado cognitive shift quando voltaram de suas missões. Essa mudança de perspectiva e percepção tem efeitos psicológicos notáveis e gera uma mudança comportamental definitiva — além de render frases como a famosa “A Terra é azul”, de Yuri Gagarin.

Com a intenção de dar só um aperitivo dessa visão privilegiada, o projeto Daily Overview, do fotógrafo Benajmin Grant, compila fotos de satélite de alta definição que demonstram a interferência do homem na superfície do planeta em larga escala. As fotos, que vão das mais bonitas às mais chocantes, foram concentradas em um livro, que pode ser encomendado no site oficial.

Valparaíso, Chile (Foto: Benjamin Grant/Daily Overview)

Barcelona, Espanha (Foto: Benjamin Grant/Daily Overview)

Wilmette, Estados Unidos (Foto: Benjamin Grant/Daily Overview)

Condado de Yuanyong, na China (Foto: Benjamin Grant/Daily Overview)

Boca Raton, Flórida (Foto: Benjamin Grant/Daily Overview)

Vlagtwedde, Holanda (Foto: Benjamin Grant/Daily Overview)

Sevilha, Espanha (Foto: Benjamin Grant/Daily Overview)

Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos (Foto: Benjamin Grant/Daily Overview)

Sidney, Austrália (Foto: Benjamin Grant/Daily Overview)