As pessoas passam horas deitadas em quintais nas noites de verão e viajam para países distantes ao redor do mundo para dar testemunho de algo que, de uma maneira ou de outra, encanta a todos que o vêem. Quantos pores do sol você assistiu em sua vida? Quantos você tirou foto e compartilhou em suas mídias sociais? Quantos estão ligados a boas lembranças suas?

O que o artista Ron Miller da Black Cat Studios criou recentemente nos dá uma nova perspectiva sobre algo que experimentamos centenas de milhares de vezes. Com suas ilustrações digitais, ele nos transporta para mundos distantes para experimentar esta pequena maravilha da natureza de diferentes pontos de vista.

Mercúrio

Por ser o planeta mais próximo ao sol, o crepúsculo em Mercúrio não cai em tons quentes e suaves. O pôr do sol neste planeta é ousado e brilhante, queimando de uma forma nunca vista aqui na Terra.

Vênus

O próximo da lista é Vênus. Quando o Sol se põe sobre este planeta, causa o efeito oposto. Por este corpo impetuoso estar envolto em nuvens pesadas, o pôr do sol é quase invisível.

Marte

Após passarmos a Terra, nós vamos direto para Marte. Seu pôr do sol é uma versão silenciada do nosso. As velocidades de vento são dolorosamente altas, no entanto, é o vento que levanta poeira na frente do sol e embota a sua aparência.

Júpiter

Em vez de mostrar o espetáculo sobre Júpiter em si, Miller optou por retratar este planeta maciço em toda a sua glória e a forma como ele bloqueia o sol poente, permitindo-nos ver todo o desdobrar em uma das luas de Júpiter.

Saturno

Há algo realmente espetacular ao ver o sol cair atrás dos anéis de Saturno, o que dá à cena um belo efeito prismático.

Urano

A visão da lua Ariel esfria por conta de sua distância. Em vez de envolver o planeta em luz suave, o Sol se estende a quase nada, um mero feixe de luz no pôr do sol.

Netuno

Se você estivesse de pé em Tritão, a maior lua de Netuno, você ficaria com uma visão igualmente desolada.

Plutão

Descansando a seis bilhões de quilômetros do sol, a dura realidade da situação distante do ex-planeta Plutão é apenas realçada por esta cena. É tão longe que nada pode tocá-lo.

Na próxima vez que você ver um pôr do sol aqui na Terra, conforte-se com o fato de que todas as noites, você é presenteado com uma das mais belas vistas do universo. Para saber mais sobre o trabalho de Ron Miller, não deixe de conferir seu site e seguir o artista no Facebook.