(Foto: Wingham Wildlife Park)

De acordo com a BBC, um casal de pinguins gays que vive no zoológico Wingham Wildlife Park localizado em Kent, na Inglaterra, está criando um filhotinho que foi abandonado por seus pais biológicos. Segundo a publicação, Kermit e Jumbs — os pais adotivos — receberam o ovo desprezado, o chocaram há um mês e, atualmente, cuidam juntos do pinguinzinho.

Algumas espécies de pinguins formam casais para toda a vida e costumam compartilhar os cuidados com os filhotes. Normalmente, quem fica com os ovos — mantendo-os quentinhos e protegidos — são os machos, enquanto as fêmeas são as responsáveis por sair em busca de alimentos até que o ovo choque; então, os papéis são invertidos e quem sai para conseguir comida é o pai.

Família moderna

Contudo, no caso do zoológico, o ovo foi originalmente gerado por um casal de pinguins formado por Isobel e Hurricane. No entanto, o macho — nada cooperativo — se recusou a cuidar do ninho, e a fêmea, sem outra opção, eventualmente teve que abandonar o ovo para buscar alimentos. Aliás, esta não é a primeira vez que um “rebento” é abandonado por Isobel e Hurricane.

(Foto: Wingham Wildlife Park)

O outro ovo também foi entregue ao casal gay, mas a “adoção” acabou não dando certo. Entretanto, desta vez os pinguins conseguiram ter o bebê juntos e, segundo o pessoal do zoológico, a família passa muito bem. A equipe está muito otimista com respeito à sobrevivência do filhote, alegando que Kermit e Jumbs são os melhores pais do mundo.

Kermit e Jumbs se conheceram há dois anos, quando foram obtidos pelo Wingham Wildlife Park acompanhados de suas respectivas fêmeas. Mas os dois se “apaixonaram”, abandonaram suas companheiras e, desde então, formam um casal inseparável. Embora pareça bizarro que pinguins do mesmo sexo decidam ficar juntos, existem registros de outros pares que se formaram e inclusive criaram filhotes conjuntamente.