Durante os anos 50 e início dos anos 60, a Casa Susanna era um pequeno refúgio de travestis heterossexuais em Catskills, Nova York, E.U.A.

Em um cenário de intolerância e papel de gênero restrito, os homens da época tinham que ser viris: consertar a casa, gostar de carros potentes, brigas, guerra e sustentar as famílias sozinhos.

A casa era uma sociedade secreta na qual podiam fugir dessa rotina e inverter os papéis tradicionais. Eles tomavam cocktails, jogavam e posavam para fotos vestidos de mulher.

As fotos foram encontradas em um mercado de pulgas por Robert Swope, um comerciante de antiguidades, e são os únicos registros da casa.

Elas inspiraram a peça teatral Casa Valentina e foram compiladas no livro Casa Susanna de Michel Hurst and Robert Swope.