Todo mundo sabe que nos dias atuais, muitas pessoas usam a religião como uma desculpa para mascarar seu preconceito, dizendo que ser gay não é de Jesus, sendo que naquela época, tudo que ele queria eram pessoas que o apoiassem e seguissem seus ensinamentos, sem se importar com cor, sexo ou orientação sexual.

Muito que bem, foi o que o Reverendo Danny Cortez, da Igreja Batista New Heart Community Church, localizada no Sudoeste da Califórnia fez. Ele era muito homofóbico, e custava pregar um discurso de ódio e afirmava que se sua igreja chegasse a apoiar os gays, ele deixaria de frequentá-la.

Mas como nada é por acaso, seu filho mais novo decidiu se assumir e o pegou de surpresa: “Um dia eu estava levando meu filho para a escola e ele se virou e disse ‘pai, eu sou gay’, tudo que eu me lembro foi que eu olhei para ele e o abracei muito forte dizendo ‘eu te amo muito, meu filho’.

Ele conta que depois que seu filho se assumiu, tudo para ele mudou: “Eu me sinto em paz, porque eu sei que meu coração mudou, se expandiu”.

Então surgiu a ideia de criar o templo Esperanza, que segue os mandamentos de Cristo e ainda apoia a comunidade LGBT.