A Williams acertou nesta segunda-feira a renovação de contrato com a piloto britânica Susie Wolff, de 31 anos. Desta vez, o novo acordo prevê que Susie irá participar de dois treinos livres de sexta-feira em GPs da temporada da Fórmula 1, se transformando na primeira mulher a fazer parte de um fim de semana oficial da categoria desde 1992, há 22 anos. Os treinos serão nos GPs da Inglaterra e da Alemanha.

A última mulher a participar de um GP de Fórmula 1 foi a italiana Giovanna Amati, que competiu em três etapas do campeonato pela Brabham e acabou trocada por Damon Hill após não conseguir classificar o carro em nenhuma delas.

“Susie se tornou uma parte muito valorizada da nossa equipe de pilotos, e em 2014 vamos vê-la ganhar mais responsabilidades enquanto buscamos uma forte melhora em nosso desempenho”, disse o diretor técnico da Williams, Pat Symonds.

Susie também falou sobre o acerto e comemorou a oportunidade de participar de um Grande Prêmio este ano. “Estou muito grata pelo apoio e confiança que a Williams continua a mostrar por mim, e 2014 promete ser um marco muito importante em minha carreira. Minhas responsabilidades com a equipe aumentaram, dando a chance de que eu possa testar o carro em Silverstone”, disse a piloto.

“Estou ansiosa pela oportunidade de ficar atrás do volante de um FW36 em um fim de semana de corrida. É um desafio que eu gosto muito e vai ser uma grande chance para que eu continue ajudando a equipe”, completou Susie, que é casada com o diretor executivo da Mercedes, Toto Wolff.

A Williams já havia anunciado na última sexta-feira a contratação do brasileiro Felipe Nasr como piloto de testes. Nasr, que levou um patrocínio do Banco do Brasil para a equipe britânica, vai participar de pelo menos cinco treinos de sexta-feira na Fórmula 1 em 2014.

A dupla titular do time de Frank Williams é formada pelo brasileiro Felipe Massa e o finlandês Valtteri Bottas. Na última semana, a equipe também anunciou uma parceria de fornecimento de combustível com a Petrobras.

No início do mês, a Sauber anunciou um contrato com a suíça Simona de Silvestro como “piloto afiliada” da escuderia. O objetivo é que ela consiga obter uma superlicença para competir na Fórmula 1 em 2015.

Nenhuma mulher até hoje conseguiu vencer, chegar ao pódio ou conquistar uma pole position na Fórmula 1. A italiana Lella Lombardi foi a única que pontuou, pela March, no GP da Espanha de 1975, em corrida interrompida por um grave acidente que causou a morte de espectadores após um dos carros escapar da pista. Como a prova não chegou a ter 2/3 completos, Lella levou apenas meio ponto.