Rita Lee e David Bowie.

Jimi Hendrix e Mick Jagger, 1969.

Walt Disney com sua esposa Lillian e o presidente Getúlio Vargas com sua esposa, Darcy, no lançamento do filme Fantasia, no Rio de Janeiro, em agosto de 1941.

Charlie Chaplin e Albert Einstein.

Barack Obama no time de basquete no colégio.

O jovem Osama Bin Laden com sua família em férias na Suécia nos anos 70. Bin Laden é o segundo da direita com camisa verde e calça azul.

A família Rousseff (da esquerda para a direita): o filho mais velho, Igor, a mãe, Dilma Jane Coimbra Silva, as filhas Dilma Vana e Zana Lúcia, e o pai Pedro (Pétar) Rousseff.

Marlon Brando e Juscelino Kubitschek.

Chuck Norris e Bruce Lee.

Audrey Hepburn fazendo compras com seu filhote de veado Pippin (ou Ip, como ela costumava chamar) em Beverly Hills, em 1958.

Um câmera gravando o rugido do leão para a vinheta da MGM.

Jânio Quadros recebe Che Guevara em 1961.

Bruce Lee dançando.

Martin Luther King Jr. e Marlon Brando.

A rainha da Inglaterra, Elizabeth, durante o serviço militar na Segunda Guerra Mundial.

Steve Jobs e Bill Gates discutindo o futuro da computação, em 1991.

Stephen Hawking com sua esposa, Jane Wilde, antes de se agravarem os sintomas da esclerose lateral amiotrófica (ELA), uma rara doença degenerativa que paralisou seus músculos e o pôs em uma cadeira de rodas.

Vinícius de Moraes com a garota de Ipanema, Helô Pinheiro.

Elvis Presley durante seu serviço no exército, em 1958.

Annie Edison Taylor, a primeira pessoa a sobreviver descendo as Cataratas do Niágara em um barril, 1901.

Santos Dumont testa sua criação, o 14 Bis, o primeiro veículo voador mais pesado que o ar, com a ajuda de um burro e cabos de aço, por volta de 1906.

Escravos carregavam senhora na então província de São Paulo, por volta de 1860.

Pablo Picasso e Brigitte Bardot, em 1956.

Frank Sinatra e Tom Jobim.

Michael Caine, Pelé e Sylvester Stallone.

Wilton Franco, Hebe Camargo e Emerson Fittipaldi passeiam no Sumaré em São Paulo nos anos 70.

Cristo Redentor, uma peça do “Art Déco”, movimento de design ultramoderno da época. Foi inaugurado em 1931.

Silvio Santos e Bozo.

Frank Sinatra, Peter Lawford, Xavier Cugat e Carmen Miranda em Hollywood.

Dorival Caymmi e Orson Welles, o “Cidadão Kane”. Em fevereiro de 1942, Orson Welles veio ao Brasil para gravar o filme “It’s All True”, que não foi finalizado por problemas na produção. Caymmi não resistiu quando ficou frente a frente com Welles, e pediu autógrafo. O filme inacabado, teria canções de Caymmi na trilha sonora.

Garotinha se recusa a cumprimentar o presidente Figueiredo durante a ditadura militar brasileira.

Annette Kellerman promove o direito das mulheres ao usar um maiô em 1907. Ela foi presa por atentado ao pudor.

Roberto Bolaños trocando de roupa entre as gravações.

Os Mamonas Assassinas e Alexandre Pires.

A primeira versão do palhaço Ronald McDonald, em 1963.

O casal Roberto Gómez Bolaños (Chaves) e Florinda Meza (Dona Florinda).

Ham, o chimpanzé, retorna à Terra após seu passeio histórico de 16 minutos pelo espaço em 1961.

Charlie Chaplin aos 27 anos, em 1916.

Harry Houdini fazendo a “trapaça do espírito”, em 1925.

Um iceberg fotografado em 1912, tendo uma marca inconfundível de tinta preta e vermelha. Acredita-se que este foi o iceberg que afundou o Titanic.

Virgulino Ferreira, conhecido como Lampião – o líder dos cangaceiros.

Lampião, seus homens e sua mulher, Maria Bonita, foram mortos e decapitados pelo exército em 1938. Suas cabeças foram expostas nas escadas de uma igreja em Alagoas.

Confronto entre estudantes das universidades Mackenzie e USP, em São Paulo, conhecido como “Batalha da Maria Antônia”. Capítulo mais grave da disputa ideológica entre esquerda (USP) e direita (Mackenzie), ocorrido em 3 de outubro de 1968. Boris Casoy participou desse confronto, pela Mackenzie.

Estudantes de medicina posam com um cadáver por volta de 1890.

Maratonistas nos primeiros jogos olímpicos modernos em Atenas, Grécia, em 1896.

Os verdadeiros Ursinho Pooh e Christopher Robin, em 1927.

Próteses em 1900.

Esta é uma das capas de jornais mais marcantes no Brasil. Em 1982, o Brasil perdeu a Copa do Mundo na Espanha. O Jornal da Tarde, conhecido na época por seu design inovador, resolveu publicar essa foto em sua capa, sem nenhum título ou comentário. O país inteiro já sabia do que se tratava.

O Beijo Fraternal Socialista entre Leonid Brezhnev e Erich Honecker, em 1979.

FHC e Lula.

Adolfo Lutz, Carlos Chagas e Albert Einstein.

Chico Buarque, Toquinho e Bob Marley.

Maurício de Souza, em 1964, com as filhas Maria Angela, Mônica e Magali.