No mapa, as fronteiras são simples. Linhas sinuosas e aparentemente aleatórias que dividem territórios, nações e ideologias. Na prática, porém, essas linhas históricas podem estar em conflito ou harmonia com seu entorno. Rios e ruas, cercas e pontes, cidades inteiras são barradas por um traço no chão — ou prosperam por cima dele.

1 – Brasil e Argentina

Um começo familiar. As Cataratas do Iguaçu vistas da província argentina de Misiones.

(Foto: Quimpg/Wikimedia Commons/cc by-2.0)

2 – Israel e Palestina

O posto de controle do vilarejo e campo de refugiados de Kalandia, no meio do caminho entre Jerusalém e a Cisjordânia. O local é palco frequente de manifestações.

(Foto: Justin Mcintosh/Wikimedia Commons/cc by-2.0)

3 – Holanda e Bélgica

Instalações militares e quedas d’água monumentais não são fleumáticas o suficiente para a fronteira entre Holanda e Bélgica. No município de Baarle-Nassau, dá para tomar café na varanda com um pé em cada país em vários lugares: a parte belga da cidade é composta de 24 pedaços de vários tamanhos perdidos no território holandês. A fronteira complicada é resultado de pactos que datam da nobreza medieval.

(Foto: Jérôme/Wikimedia Commons/cc by-3.0)

4 – Itália e Suíça

Quem tropeçar nesta pedra talvez não perceba que ela é o marco divisório dos dois países.

(Foto: Autor não indicado/Wikimedia Commons/cc by-3.0)

5 – Estados Unidos e México

À direita está Tijuana, no estado da Baja California (México). À esquerda, San Diego, na Califórnia (EUA). Segundo o militar americano responsável pela foto, há planos de aumentar a altura da cerca e estendê-la até o Oceano Pacífico.

(Foto: SGT. 1st Class Gordon Hyde/Wikimedia Commons/Domínio Público)

6 – Coreia do Norte e China

A ponte da amizade sino-coreana cruza o rio Yalu, ligando as cidades de Dandong, na China, e Sinuiju, na Coreia do Norte. Apesar do nome encorajador, é terminantemente proibido  atravessá-la a pé. Próximos a ela jazem os destroços de uma ponte semelhante destruída pelo exército americano durante a Guerra da Coreia na década de 1950. Ela não foi reconstruída e hoje serve de memorial do conflito.

(Foto: Prince Roy/Wikimedia Commons/cc by-2.0)

Foto tirada pela marinha americana em 1950 após o bombardeio. (Foto: U.S. Navy/Domínio Público)

7 – Haiti e República Dominicana

A foto de satélite da NASA revela o desmatamento no Haiti em comparação com a superfície mais verde do país vizinho.

(Foto: NASA/Domínio Público)

8 – Estados Unidos e Rússia

O estreito de Bering, um pequeno trecho de mar entre a Sibéria e o Alasca, é famoso nos livros de história pela hipótese de que a espécie humana, vinda da África, teria ocupado a América a partir do atual território russo cruzando a superfície congelada do oceano. Hoje, a fronteira entre as duas potências que protagonizaram a Guerra Fria se encontra exatamente entre as duas ilhas no centro da foto.

(Foto: Wikimedia Commons/Domínio Público)

9 – Alemanha e Holanda

A Holanda é especialista em fronteiras exóticas. No interior do edifício do Eurode Business Center, uma espécie de centro de serviços fronteiriço, uma fina faixa de metal marca a linha imaginária entre os Países Baixos e a Alemanha. Cada lado do prédio possui sua própria caixa de correspondências — e se você manda uma carta para o país vizinho em uma, ela irá demorar semanas para chegar na outra.

(Foto: Kero De/Wikimedia Commons/cc by-3.0)