A magia é para todos e, claro, não tem nada a ver com a cor da pele. Por isso, pela primeira vez em 24 anos, o shopping Mall of America, na cidade Minneapolis, em Minnesota, nos Estados Unidos decidiu contrar um Papai Noel negro e fazer a alegria das crianças.

O bom velhinho contratado foi Larry Jefferson, um veterano, que ficará de quinta a domingo, como parte de sua experiência. “É preciso haver mais Papais Nóeis de várias cores porque esta é a América, e as crianças precisam de ver um que se parece com eles”, disse Jefferson ao Washington Pós. “Isso ajuda as crianças a se identificarem com o amor e o espírito do feriado, sabe?”, ressaltou.

Larry Jefferson posa com um menino no Mall of America (Foto: Leila Navidi/AP)

O Papai Noel descreve o trabalho como “um chamado”, e diz que não deve haver muita confusão com o primeiro negro no cargo. “É hilariante para mim, eu realmente estou contente com isso. Todo mundo está fazendo disso uma grande coisa sobre isso porque eu sou um Papai negro, mas Deus, eu sou apenas Papai Noel”, disse.

Mas a notícia acabou não agradando a todos, e comentários racistas foram feitos em reportagens. O jornal local “Minneapolis Star-Tribune” proibiu comentários na reportagem especial que fez sobre o papai noel, e muitas mensagens preconceituosas foram postadas nas redes sociais.