Bana Alabed tem sete anos e acabou de perder um dente de leite. Em seu perfil no Twitter, inclusive, ela fez questão de mostrar aos quase 300 mil seguidores a “janelinha” que se abriu em sua boca. Depois da foto, porém, veio também um esclarecimento: “a fada do dente tem medo das bombas daqui e fugiu para o seu buraco. Quando a guerra acabar, ela vai vir”.

Boa tarde. Estou feliz hoje. Por quê? Adivinhem! E vocês? O que estão fazendo agora? – Bana”. 

Bana e sua família vivem em Aleppo, cidade dividida em meio à guerra civil da Síria. Ela e sua mãe, Fatemah, usam o Twitter para contar ao mundo um pouco de sua vidas.

Boa tarde, meus amigos. Com amor, nós três. – Bana”. 

Estudiosa, a garotinha adora seus seguidores, e sempre lhes fala de como sente falta da escola, do sonho de um dia se tornar professora e do quanto gosta de ler (principalmente sobre dinossauros).

Seus relatos chegam a receber mais de mil retweets. Por conta da visibilidade, Fatemah conseguiu um dia interagir com o perfil de J. K. Rowling: “Nós não temos [os livros de Harry Potter] aqui”, escreveu. “Como podemos obtê-los?”.

A escritora respondeu – e tentou, inclusive, enviar pelo correio os livros à família. Além da fada do dente, porém, as complicações da guerra fazem que coisas muito mais palpáveis, como livros e água potável, encontrem dificuldades enormes para chegar aos habitantes de Aleppo.

Felizmente, o agente de J. K. Rowling conseguiu enviar a Fatemah os livros digitais da série – que a pequena Bana conseguiu ler no celular da mãe, a mesma tela em que costuma escrever seus tweets.

Esta é nossa casa. Minhas amadas bonecas morreram no bombardeio da nossa casa. Eu estou muito triste, mas feliz por estar viva. – Bana”. 

A mesma visibilidade que permitiu essa interação, no entanto, também tem seu lado ruim: tanto na internet quanto na vida, a família acabou se tornando um alvo dos defensores de Bashar Al Assad, o presidente da Síria. Já foi criado, inclusive, um perfil falso da mãe de Bana – onde foi dito que ela era uma simpatizante da Al Qaeda. Depois de pedir que seus seguidores denunciassem a página, felizmente, Fatemah conseguiu que ela fosse derrubada.

Alguém me salve agora. – Bana”. 

No dia 4 de dezembro, Fatemah escreveu o que parecia ser o último tweet da conta: “Temos certeza de que o exército vai nos capturar agora. Nos vemos outro dia, querido mundo. Adeus”.

Depois disso, a conta foi deletada – e os seguidores ficaram desesperados. No dia seguinte, porém, elas estavam de volta: “Estamos sob ataque. Não temos para onde ir e todo minuto parece a morte. Rezem por nós”, escreveu Fatemah.

Três dias depois, ela compartilhou uma foto de Bana com uma “janelinha” maior ainda. Quando será que ela vai conseguir se encontrar com a fada do dente?

Bom dia, meus amigos. O que vocês estão fazendo hoje? Eu estou feliz, porque perdi mais dois dentes“.