Dois mil imigrantes no abrigo Dono di Maria, próximo ao Vaticano, foram surpreendidos ao receber presentes de Natal de ninguém menos do que o Papa Francisco. Ele enviou pacotes realmente úteis a eles para que eles pudessem contatar suas famílias durante os feriados de fim de ano, incluindo um cartão de Natal assinado pelo próprio Papa, selos, um cartão de telefone internacional pré-pago e uma passagem diária do metrô de Roma, conforme anunciado pela Catholic News Agency.

O arcebispo Konrad Krajewski, esmoler do papa, ajudou pessoalmente as irmãs do Missionárias da Caridade, instituição fundada pela Madre Teresa de Calcutá, a entregar os presentes. A irmã Michelle disse à CNA que “os imigrantes receberam os presentes com amor e ficaram agradecidos pela oportunidade de ligar e escrever para os seus amados durante o Natal.”

Defendendo os pobres e os marginalizados, o Papa Francisco já falou a favor dos imigrantes. No Dia Mundial dos Migrantes e Refugiados em setembro ele condenou o trabalho escravo e o tráfico de pessoas. “Migrantes e refugiados não são peões no tabuleiro de xadrez da humanidade,” ele disse. “São crianças, mulheres e e homens que deixam, ou são forçados a deixar, suas casas por diversas razões, que compartilham um desejo legítimo de conhecer e de ter, mas acima de tudo de ser mais.”

A casa Dono di Maria foi fundada por Madre Teresa há 25 anos com a benção do Papa João Paulo II, de acordo com informações do Patheos.