Eis uma boa ação que pode ser feita com algo bem simples. Vozes sintéticas para pessoas que perderam a capacidade de falar só existem em formas genéricas – pense na voz robótica de Stephen Hawking. Mas um projeto fascinante quer criar vozes customizadas para cada pessoa. E o que ele precisa é simples: de pessoas que gravem a própria voz.

VocalID é uma ideia de dois cientistas da fala que estão transformando suas pesquisas em um projeto muito maior. A voz é algo intensamente pessoal, e, como uma prótese de perna ou braço, faz sentido que seja customizada para cada pessoa.

Eis como funciona – e não se preocupe, não é como se alguém fosse andar por aí com uma voz igual a sua:

Após gravar algumas horas de áudio em, digamos, uma sala silenciosa com um iPhone, você envia esse arquivo para o VocalID, onde um programa chamado ModelTalker cortará nas unidades básicas da fala que podem ser recombinadas para formar novas palavras e sentenças. Neste passo, características da voz do paciente – baseadas nos sons limitados que eles conseguem fazer – são misturadas à do doador para criar uma nova voz. Você pode ouvir como funciona no site do VocalID.

O VocaiID ainda está em seus estágios iniciais, e, por enquanto, só funciona em inglês. De qualquer forma, se você puder ajudar, eles estão atrás de doadores, apoio financeiro, e programadores. Uma prioridade é fazer a doação de voz ficar ainda mais simples, cortando o tempo de gravação, especialmente para crianças. Mas, da forma como está agora, a voz é uma das coisas mais simples que podemos doar.