Sabemos o quanto é difícil para as pessoas que foram presas e estão em liberdade novamente se inserir no mercado de trabalho. Não é segredo para ninguém que o preconceito impede a reinserção de ex-detentos em todos os espaços da sociedade.

Para mudar essa realidade, a norte-americana Margo Walsh criou a agência de empregos temporários MaineWorks. A empresa foi fundada em 2011 e tem sede em Portland. Atualmente, ela atende cerca de 70 pessoas que cumpriram pena e estão se recuperando do vício em drogas.

(Foto: Reprodução/Facebook)

“A cadeia não é a reabilitação. Qualquer pessoa que está saindo é assunto – como qualquer viciado – pode ter uma recaída. Por isso, a MaineWorks é como um porto seguro”, desabafa Walsh, que já lutou contra o alcoolismo.

A agência mantem contato com os conselheiros das prisões, que recomendam alguns nomes para as vagas de emprego. Os ex-detentos também podem se candidatar por conta própria. As vagas são para as áreas de paisagismo e construção. Após seis meses de trabalho, os trabalhadores são contratados em definitivo.

(Foto: Reprodução/Facebook)

A empresa também se preocupa com a sobriedade dos funcionários. A MaineWorks promove reuniões e encontros para os funcionários falarem sobre seus vícios e experiências.