Você consegue imaginar como era viajar de avião nas décadas de 1950, 1960, 1970? A rotina dos aeroportos e as aeronaves de hoje em nada lembram a era de ouro da aviação comercial.

Viajar de avião naquela época era um evento para poucos. Os preços das passagens eram caros se comparado com os valores atuais.

Passageiros na Primeira Classe de Boeing-747 da Continental Airlines nos anos 70 (Foto:1950sUnlimited/Flickr)

Só para se ter uma ideia, na década de 50 os bilhetes chegavam a custar 40% ou mais do que pagamos hoje. Em 1955, uma passagem de ida e volta de Chicago a Phoenix (uma distância de cerca de 2.700 quilômetros) custava US$ 138, que, se consideramos a inflação neste período, equivale atualmente a US$ 1.168 (R$ 2.715).

Mas se os preços das passagens eram salgados, o serviço de bordo e o conforto das aeronaves não deixam nada a desejar. As empresas ofereciam uma série de mimos e pequenos luxos que praticamente não existem mais hoje em dia. A não ser que você viaje de primeira classe.

As aeronaves tinham mais espaço entre as poltronas e para bagagens de mão, proporcionando mais conforto durante a viagem.

Refeição servida no Boeing-707 da PAN AM nos anos 60 (Imagem: Reprodução)

Refeições

Nas viagens de longa distância as empresas ofereciam refeições completas e bebidas como vinho e uísque. O jantar era servido em pratos de porcelana e o vinho, em taça de cristal. Os aviões de grande porte chegavam a contar com 15 comissários de bordo.

O serviço de borda da antiga Varig chegou a ser premiado como o melhor do mundo em 1979 pela revista americana “Air Transport World”.

Lounge de um Boeing-747 da Continental na década de 70 (Foto:1950sUnlimited/Flickr)

Comissárias de bordo nos anos 60 (Foto: Meg/Flickr)

Passageiros desembarcam de voo da United Airlines (Foto:1950sUnlimited/Flickr)

Interior de uma das aeronaves da American Airlines (Foto: X-Ray Delta One/Flickr)

(Foto: Reprodução/davidmixner.com)

Interior de uma das aeronaves da Pan Am (Pan American World Airways), uma das principais companhias americanas (Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução/avis-avis.livejournal.com)

Piano Bar de um Boeing-707 da PAN AM (Foto: Reprodução)

Primeira Classe de um Boeing-747 da Qantas nos anos 70 (Foto: Reprodução)

Primeira Classe de um Boeing-747 da British Overseas Airways Corporation (Foto: Reprodução)

Lounge de um Boeing-747 da America Airlines (Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução/avis-avis.livejournal.com)

(Foto: Reprodução/avis-avis.livejournal.com)

(Foto: Reprodução/avis-avis.livejournal.com)

(Foto: Reprodução/avis-avis.livejournal.com)

(Foto: Reprodução/avis-avis.livejournal.com)

(Foto: Reprodução/avis-avis.livejournal.com)

(Foto: Reprodução/avis-avis.livejournal.com)

(Foto: Reprodução/avis-avis.livejournal.com)

(Foto: Reprodução/avis-avis.livejournal.com)

Folder da Air France (Foto: Alsis35/FlickR)

Com informações dos sites FastCompanyTudo Interessante e do livro “Estrela brasileira”, de Claudia Vasconcelos (Editora KBR)